Pablo Vilela

Erro de Português

In Outras Revisões on 8 de junho de 2007 at 3:54 am

Erro de português

Oswald de Andrade

Quando o português chegou

Debaixo de uma bruta chuva

Vestiu o índio

Que pena!

Fosse uma manhã de sol

O índio tinha despido

O português.

Anúncios
  1. Pablo,

    Erro de índio!

    Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.

    Te encontrei no blog da Vanessa.

    Se puder, leia sobre o caso do meu poema “Mude”, erradamente atribuído a Clarice Lispector. e que virou até comercial da Fiat.

    Com os “direitos autorais” pagos aos herdeiros de Clarice…

    Abraços, flores, estrelas.

  2. Pablo,

    desculpe-me se não fui claro!

    Quis apenas contrapor “erro de índio” ao “erro de português”…

    O meu caso (grave) é só com os herdeiros de Clarice.

    Mais abraços, flores, estrelas.

  3. Esse é um ‘erro de português’ que adoro, Pablo! 😉
    Coisas de Oswald.

    Muito bom.
    Beijo!

  4. Nem desse erro eu gosto, Rita. Preferiria que fosse uma manhã de sol.

  5. É por isto que eu prefiro os parnasianistas aos modernistas, eles não manifestaram nenhuma ansiedade de ver português pelado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: