Pablo Vilela

Big Brother Brasil

In Dia a Dia do Revisor on 6 de fevereiro de 2008 at 3:49 am

Nunca fui dos maiores entusiastas dessa febre que assola, todo início de ano, a tevê, os jornais, as revistas, enfim, os meios de comunicação e as rodas de conversa do país.

Pensei até que não haveria como o BBB me tocar de alguma forma. Surpreendi-me, porém, com a frase de um dos que eles chamam brothers: Graças a Deus, nunca fui de ler livros

O que será que leva um ser vivo a enunciar tamanha barbaridade?

Anúncios
  1. Será que é medo de não entender? Hehehehe. E, depois do comentário, talvez os livros tenham respondido de pronto: “Graças a Deus dizemos nós”.

    Beijoca.

  2. Não é a toa que o maldito está no Big Brother. ;D

  3. Cássia
    E se ele tiver medo de que lendo venha a entender várias coisas? Afinal, “o pior cego é aquele que não quer ver”, então o pior leitor deve ser aquele que tem medo de ler e entender. rsrsrsrsr

    Bjns a todos

  4. Pablo
    Desculpe, só hoje fui ver seu comentário no blogue… rsrsrsrs
    Obrigada pela visitinha.
    Bjksss

  5. Vou usar uma das famosas frases ditas pela “poeta” Juliana Lopes, de Brasília, que galvou sua fama participando do BBB 4: “ninguém merece”.

  6. O mais irônico é que, se não fosse por um livro (o fascinante 1984), talvez não existisse o Big Brother, pelo menos não como as pessoas o conhecem… Porque o nome não foi idéia da Rede Globo, não mesmo!
    Beijo grande

  7. […] fevereiro 2008 Em homenagem ao nosso amante da cultura do tópico anterior, um dos Cem menores contos brasileiros do […]

  8. Ele certamente nunca saberá disso, Laís. 😆
    Muito obrigado por todos os comentários, pessoal. Fico muito feliz que continuem participando. 😀

  9. Gostei do seu blog. Apanhei-o por acaso aqui, em Lisboa ao pé do Tejo. As saudades do Brasil! Tem aí o meu http://www.moretranslations.blogspot.com

  10. Ah, Laís, e vc acha que eles acreditariam em vc? Imagina, Big Brother ter origem num livro?

    Mas eu acho que os livros tem muita sorte de não caírem nas mãos de uns imbecis desse gabarito.

  11. é. o famoso “não há limites para a estupidez humana” é a única coisa que me ocorre como resposta à sua pergunta, Pablo.
    no entanto, o que de alguma forma me assombra mesmo é a probabilidade (certeza) de que boa parte daqueles que acompanham um programa como esse concorda prontamente com o enunciado do moço/moça, brother, whatever. tempos difíceis…
    beijo
    j.

  12. Ainda prefiro acreditar que pouca gente concorda, Joice. Pelo menos assim consigo dormir tranqüilo.

  13. […] de ser uma punição, como poderiam pensar alguns, essa oportunidade oferecida aos criminosos pretende (e vai) provar que a boa educação é mais […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: