Pablo Vilela

Hackers Leitores

In Dia a Dia do Revisor on 23 de abril de 2008 at 11:03 pm

Justiça seja feita. O Judiciário potiguar libertou três criminosos virtuais para voltar ao aconchego do lar.

Simples assim? Claro que não. Em troca da liberdade (e para mostrar que estão dispostos a se reabilitar), terão de ler e resenhar, quinzenalmente, clássicos da literatura. Além disso, deverão comprovar bom rendimento escolar, mantendo sempre uma distância segura do computador.

Longe de ser uma punição, como poderiam pensar alguns, essa oportunidade oferecida aos criminosos pretende (e vai) provar que a boa educação é mais eficiente que a mais severa punição.

Anúncios
  1. Sensacional! É uma pena alternativa muito interessante e eu acredito que fará efeito.
    Pelo menos eles vão ter a certeza de que, ao invés de perder tempo fazendo o mal no computador, poderiam estar se ocupando com algo muito mais útil e agradável.

  2. Muito bom! Aliás, acho até que presidiário comum, em vez de ficar vadiando na cadeia, deveria ser punido da mesma forma: estudando!
    Beijos

  3. Perfeito! Estudar, ler, trabalhar, tanta coisa para fazer…

  4. Quando criança, meus pais puniam meus irmãos mandando-os estudar. Eu sempre pensava que deveria fazer travessuras para ter o privilégio de ficar estudando em vez de ajudar nos deveres da casa.

  5. E seria mais útil patrocinar livros para os pequenos criminosos do que gastar a fortuna que gastamos para mantê-los na prisão. Tomara que a moda pegue!
    Que bela desculpa para aprontar, hein, dona Fabiana! 😆

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: