Pablo Vilela

Livro na Mão

In Dia a Dia do Revisor on 9 de julho de 2008 at 4:26 am

Você leu no Blog da Paulinha que ela apóia o Movimento Livro na Mão, criado pela Cris. Eu, sem o conhecer, já o apoiava. O procedimento é simples. Olhe sua querida estante, repleta de ótimos livros, e eleja qual o acompanhará nos próximos dias.

Você define o método de eleição. Escolha seu predileto. Escolha o que causará admiração nas pessoas com quem cruza no caminho. Escolha aquele com título enorme, para todos poderem ler. Ou escolha o mais antigo, com capa de couro, sem título, para deixá-los curiosos.

Não importa a razão, nem interessa a forma. O fundamental é que você saia por aí com um livro na mão, bem à vista, vangloriando-se de tê-lo por perto e despertando nos outros a vontade de fazer igual.

Anúncios
  1. Fiz isso quando li A Menina que roubava livros. A capa é extraordinária , além do título … os que tomavam o livro das minhas mãos liam curiosos: “quando a morte conta uma história você deve parar para ler”.
    Senti orgulho de tê-lo…

  2. Eu já tive esse orgulho, que passou não sei por que. Vai ver foram as raríssimas vezes em que alguém espichou os olhos para ver o que eu estava lendo. Talvez sejam as preferências de leitura no Metrô paulistano, rs…

    Isso aconteceu com uma amiga que estava com um livro meu (ou o havia “consertado”, antes de fazer o curso de restauro. Fiz uma capa no computador mesmo, que até ficou bonita). Ela me contou que um senhor se aproximou e a elogiou pela leitura (era “Maria Antonieta”, de Stefan Zweig).

  3. Uma vez alguém me deu lugar no ônibus porque eu estava lendo em pé.

    Livro na mão é ótimo para marcar a mesa do restaurante. É bem visível e não há risco de roubarem.

  4. Puxa! Não tinha lido o texto “Andarilho”. Levei um susto agora…

  5. Esse livro é ótimo e a capa é um desbunde, Sonique. Aliás, sou fã do trabalho da Mariana Newlands.
    Então quer dizer que temos uma restauradora de livros entre nós, Leticia? É muito bom saber!
    Uma das coisas de que mais gosto quando vou a São Paulo é ler no metrô lotado. Não sei por que riem quando digo isso.
    Não se assuste, Fabiana! 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: