Pablo Vilela

Corretor Ortográfico

In Dia a Dia do Revisor on 17 de setembro de 2008 at 2:53 am

Muita gente boa pensou que o corretor ortográfico do editor de texto substituiria o revisor. Engano. Não que seus desenvolvedores sejam incapazes. Simplesmente não é essa sua função. Até sua lista de vocábulos é intencionalmente limitada.

Ao fazer a observação, o corretor não indica o erro, mas uma suspeita. Cabe ao usuário, íntimo de seus instrumentos de trabalho, discernir entre o falso e o verdadeiro alarme.

A ferramenta é indispensável, mas exige raciocínio e conhecimento gramatical.

Anúncios
  1. Isso mesmo, Pablo. Só é chato quando um Diretor de uma editora te pergunta assim: que tipo de revisão que você faz? Não é aquela do word? É só passar o corretor, não é isso?
    Então tá,né? rs*
    Beijocas!

  2. É sério que lhe perguntaram isso, Magda? Quando for assim, feche sua pastinha, conte até dez e vá embora. É o mais seguro a fazer. 😮

  3. Eu, particularmente, desativei todos os corretores. Para mim, eles mais atrapalham do que ajudam, além do mais, poluem muito o texto.
    Bjokas!

  4. É bom usá-lo, Márcia, antes e depois de revisar. A gente nunca sabe quando um errinho bobo de grafia vai fugir aos nossos olhos.

  5. Nossa, Pablo! “Tirou daqui” o conselho que eu daria pra Magda. Típico caso de um diretor que caiu de pára-quedas numa coisa que ele nunca ouviu falar. E se o dono da editora nomeou um cara assim é porque o fim do mundo está próximo. Eu também já passei por isso, blargh!

    Eu também uso o corretor antes ou depois, porque ando confiando cada vez menos em mim mesma. Mas, dependendo do texto, se tem muitas palavras estrangeiras, por exemplo, aquilo me atrapalha a leitura e desativo. Ou então, se quero manter, mando ignorar certas palavras recorrentes.

  6. O corretor é bem melhor do que o olho em algusn tipos de “pastéis”.

    Em e-mails e caixas de texto na internet é imprescindível. Neste computador em que estou agora não há esta ferramenta instalada…

  7. Não abro mão destas ferramentas, faz parte da minha rotina de trabalho usar corretor antes e depois da revisão.

  8. Nossa, havia mesmo perdido a noção de quão importante e necessário é o corretor ortográfico para o trabalho de revisão. Ativei-o e me dei conta disso rsrs Obrigada, Pablo! Mas, enfim, ainda acho o corretor gramatical dispensável…
    Beejo

  9. Não é mesmo saudável confiar demais em nós mesmos, Leticia. A confiança tem de ser cautelosa.
    Fabiana, se o “algusn” não foi proposital, foi um belo exemplo da utilidade do corretor. 😀
    Você faz bem demais, Cortez. Ele é realmente imprescindível.
    O corretor gramatical é dispensável, Márcia, mas o ortográfico é útil demais. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: