Pablo Vilela

Archive for novembro \30\UTC 2008|Monthly archive page

Amável Arte

In Hora da Leitura on 30 de novembro de 2008 at 12:20 am

eduardofrieiro1Fim de ano e desde o artigo anterior estamos organizando a vida. Começamos com o becape. O guarda-roupa já está a meio caminho. A planilha de atrasados dos clientes mais esquecidos já foi providenciada. Cada aspecto que se ordena revela surpresas e memórias.

Organizando as estantes, redescobri um livro que já citei algumas vezes, mas a quem não dei a devida atenção. Pequenino e antigo, mas uma verdadeira jóia que conta com carinho a história de nosso grande amigo. Os livros nossos amigos, de Eduardo Frieiro, é leitura obrigatória para quem, como nós, é apaixonado por essa pequena peça de arte e (por que não?) de vida.

A arte de imprimir é a mais amável de todas as artes.

Eduardo Frieiro

Anúncios

Próximo

In Outras Revisões on 29 de novembro de 2008 at 12:13 am

A amiga Mairene encontrou esta frase no seu atual livro de cabeceira e quis nos presentear.

Próximo

Charles Jones

Daqui a cinco anos você estará bem próximo de ser a mesma pessoa que é hoje, exceto por duas coisas: os livros que ler e as pessoas de quem se aproximar.

Vira Cultura

In Dia a Dia do Revisor on 28 de novembro de 2008 at 3:53 pm

Você, que está acostumado a virar as noites de sexta-feira trabalhando, tem um motivo ainda mais especial para ficar acordado: o Vira Cultura. A festa, que une música, dança, teatro, cinema e muita literatura, atravessa a madrugada de hoje para amanhã.

Se não dá tempo de chegar a São Paulo, relaxe, pois o evento promete acontecer mais vezes. Se você já está em São Paulo, saia da frente do computador e corra para a Avenida Paulista. O Vira Cultura acabou de começar. Eu, se fosse você, já estaria lá.

Tumulto

In Cadê o Revisor? on 25 de novembro de 2008 at 3:35 am

O tumulto parou as ruas do Rio de Janeiro. Ainda que você tenha se habituado a ver confusões noticiadas na Cidade Maravilhosa, acredite: esta matéria (trazida pela Magda em primeira mão) é inusitada.

A baderna na porta das lojas de departamento teve gritos, xingamentos e polícia para conter a multidão. Os militantes reivindicavam a compra de um televisor por menos de 10% de seu valor de mercado. O motivo? Um anúncio em que, no lugar do total do produto, a loja divulgou por engano o que deveria ser apenas uma das parcelas.

Justos? Nem tanto. Erros acontecem. Em vez de berrar por direitos do consumidor, deveriam gritar Cadê o Revisor?

Crise

In Dia a Dia do Revisor on 24 de novembro de 2008 at 1:22 am

cofre

Em tempos de crise, não há quem fique alheio ao temor que aflige o mundo. Cada escolha, em especial quando envolve grande volume monetário, parece absurdamente dolorosa. Até para decidir como se divertir é preciso ponderar.

Enquanto você não pode investir suas horas de lazer em viagens, em eletrônicos, em grandes compras, retome o velho, divertido, saudável e barato hábito de ler um bom livro.

Especialistas garantem que a crise não afetará os livros. Eu garanto que ao menos os que já estão em suas prateleiras não serão afetados.

Era uma Vez…

In Outras Revisões on 23 de novembro de 2008 at 9:50 pm

Sobre os livros

Rita Apoena

Era uma vez um leitor, curioso sobre a história dentro de um livro. Era uma vez um livro, curioso sobre os olhos daquele leitor. Era uma vez a história de um. Era uma vez a história de outro. Mas porque alguém tinha de dar o braço a torcer, o livro rendeu-se e começou o primeiro capítulo. Os livros sempre se rendem: não é à toa que eles capitulam.

Pendão da Esperança

In Dia a Dia do Revisor on 19 de novembro de 2008 at 1:39 am

438100Poucos ainda se lembram de que hoje é o Dia da Bandeira. Quando criança, a escola parava para celebrar, nas palavras de Olavo Bilac, o pendão da esperança, o símbolo augusto da paz, o pavilhão da justiça e do amor.

Ergam-se todas as bandeiras pela esperança, pela paz, pela justiça, pelo amor.

E que, neste dia, a flâmula mantenha aceso nosso propósito de lutar por outro dos símbolos nacionais: a língua portuguesa.

Adote um Trema

In Outras Revisões on 16 de novembro de 2008 at 12:37 am

Talvez o fim do trema seja a mais polêmica mudança do novo acordo. Ele, que parecia rejeitado e inofensivo, agora mostra seu grande apelo popular. Mas o trema promete lutar até o fim pela sobrevivência.

Adote um Trema

Eduardo Trindade

O Trema está se oferecendo para, a partir do próximo ano, assumir uma vaga de Dois-Pontos. E ele conta conosco. Vejam, ele se dispõe a sair da horizontal e passar os dias na vertical. Ele pede a nossa ajuda. Em primeiro de janeiro, adotem um Trema: não deixem de colocar Dois-Pontos em seus escritos.

Não Acredito

In Dia a Dia do Revisor on 14 de novembro de 2008 at 11:50 am

O Edu recebeu pelo correio e deixou na minha mesa um guia rápido sobre o famigerado acordo entregráficas (opa, ortográfico). Guias assim devem circular pelo país nos próximos meses e talvez você já tenha um na sua casa.

Uma das mudanças curiosas, da qual não se tem falado, talvez por ser irrelevante (como tudo nele), é a regularização de iano/iense em vez de eano/eense nos gentílicos e outros derivados.

Não conheço nenhum acreano, mas sei que, quando descobrirem (se já não sabem) que se tornarão acrianos, não ficarão nada satisfeitos. Hoje, ambos estão corretos, mas acredito que todos se sintam acreanos.

Arrüpiada

In Preciosidades on 11 de novembro de 2008 at 3:28 am

A Cris mostra um pouco de sua desolação pela futura perda que se nos apresenta e da vontade de que não passe de um pesadelo. O texto completo está no BlogTalk.

Vou confessar uma intimidade: eu acho o trema extremamente sensual. Não sei se pela sonoridade que ele evoca, se pelo movimento dos lábios na hora da pronúncia… ou se pelo visual: ü. Fico até arrüpiada.

Cristiana Soares

Labirinto de Livros

In Outras Revisões on 9 de novembro de 2008 at 12:31 pm

Minha sensação ao deparar com um labirinto de livros como este de Cabeça tubarão seria a mesma dos lendários João e Maria diante da casa de chocolate.

Labirinto de Livros

Steven Hall

Havia uma única lâmpada acesa e as paredes eram feitas de livros de capa dura dispostos como tijolos. (…) No centro da sala, havia uma escada em espiral que se erguia rumo ao teto. Ela era feita de livros encadernados em couro do tamanho de blocos de pedra, sem serem grandes ou exagerados demais, mas funcionais e imponentes como uma boa edificação.

Casa de Recuperação

In Dia a Dia do Revisor on 6 de novembro de 2008 at 10:47 pm

Em um presídio feminino nos arredores de Brasília, um projeto transforma o modo como enxergam a vida mulheres que já se viam sem perspectivas. Onde outrora as prisioneiras tramavam os mais variados crimes, uma biblioteca foi inaugurada.

O que parece bonito é ainda mais. O projeto não onera o Estado. Os livros são doações. Uma detenta cuida da biblioteca. Ademais, nada de prêmios para as presidiárias. Nada de redução de pena. Elas, que emprestam mais de quarenta livros todos os dias, seguem pagando pelo que fizeram, mas com a esperança de um dia, em liberdade, ter uma vida digna. É a reinclusão como deve ser.

Entreletra

In Dica do Mês on 5 de novembro de 2008 at 10:13 am

cade-entreletra

Hoje, com todos os recursos da informática, é desaconselhável a hifenização automática, a não ser em colunas muito estreitas, como as de jornal. Em textos de largura normal, ela é dispensável e até inadequada. Dificulta a leitura, torna o texto esteticamente desagradável e é uma perfeita fonte de erros.

Como resolver os casos em que sobra espaço entre as palavras? Configure o que seu editor chama de espaçamento (você haverá de encontrá-lo na formatação de fonte) e que eu chamo de entreletra, por analogia a entrelinha.

Lembre-se, no entanto, de jamais usar mais de meio ponto de condensação ou expansão, pois prejudicaria muito a leitura.

Querido Leitor

In Dia a Dia do Revisor on 3 de novembro de 2008 at 12:42 am

Pode haver outros. Certamente há. É, no entanto, a primeira notícia que tenho (propagada pela Maria Bonita e pelo Tom) de um blogue assumidamente revisado. A autora contratou, recentemente, um revisor para sua equipe de colaboradores.

Para nós, mais uma de tantas vitórias. A revisão chega com força a mais este meio. A revisão é mais uma força da internet.

O Querido Leitor mostra que seu leitor é realmente querido. Uma bela prova de amor e respeito a quem o acompanha e admira.