Pablo Vilela

Às Vezes Nunca

In Outras Revisões on 25 de janeiro de 2009 at 11:58 pm

Um pouco de música para alegrar o blogue neste fim de domingo, véspera de aniversário.

Às vezes nunca

Humberto Gessinger

Às vezes nunca sei se as vezes leva crase
Às vezes nunca sei em que ponto acaba a frase (.,;?!…)
Você sempre soube (eu não sabia)
Toda frase acaba num riso de auto-ironia

(…)

E, se eu escrevesse sem com s, ou escrevesse cem com c?
Por acaso faria alguma diferença?
Que diferença faria?

Anúncios
  1. Oi, Pablo!

    Que surpresa maravilhosa!!!!!!!!!
    Humberto Gessinger no “Cadê o Revisor”. Por essa eu realmente não esperava. A semana já está começando com o pé direito:-)

    Deixa eu dar uma de metida e colocar mais um trechinho aqui:

    É como ficar esperando cartas que nunca vão chegar
    não vão xegar com “X” … nem vão chegar com “CH”
    (…)
    É como ficar esperando cartas que nunca vão chegar
    É como ficar relendo velhas cartas até a vista cansar

    Beijocas e ótima semana pra ti.

  2. Pablo, grandes mudanças!! Achei que tinha entrado no lugar errado!!

    Então, esse acordo pode render mais questionamentos!

    Boa semana! Beijus

  3. Adoro os Engenheiros, Magda. Ouvi-os demais no final de minha adolescência.
    Você está no lugar certo, Luma, pode acreditar. 😆 A propósito, a enquete sobre a mudança ainda está valendo. E o placar está apertado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: