Pablo Vilela

E Obrigatório

In Dica do Mês on 7 de maio de 2009 at 3:14 am

VolpPor motivos nada nobres, o virtual segue velho. Deve esperar a queda nas vendas do impresso.

Ele está cheio de erros. Você sabe que a reimpressão terá emendas. Ainda assim, precisa de um urgentemente.

O correto é que sua empresa o compre. O meu não sai de minha mesa.

Anúncios
  1. Nossa, Pablo, este post chegou em boa hora…é o que estou constatando também!!!
    Só para complementar, passei um e-mail para a Academia, questionando a versão on line do Volp e recebi como resposta que ele está à venda!!!!(pasme!!!) Respondi, enfurecida!, colocando alguns pontos como: se é a Academia que decidi sobre o nosso Português( nós, os falantes da língua), deveria, ao menos, colocá-lo à disposiçao on line, ou então publicar em jornais de grande circulação, (esse é só o resumo do texto do e-mail), ah, e solicitei que a resposta viesse assinada, já que a primeira não veio. Pensei que talvez assim, ao menos, tivessem “vergonha na cara” para “dar nome aos bois”. Achas que obtive resposta? Claro que não!
    ***Acho que os brasileiros deveriam começar a solicitar a mesma coisa, a começar pelos colegas que visitam a tua página, memso que já tenham o VOLP, nem que seja para a Academia não fazer nada, mas perceber o ridículo da situação que está criando)

    Aliás, poderias me ajudar? O não como prefixo perdeu o hifen com o novo acordo? Por exemplo: não-afastamento…passou a não afastamento? Preciso confirmar isso,e encontrei contradições, ah, e ainda não tenho o famoso VOLP! rs. obrigada!

  2. O melhor é ir escrevendo umas assim e outras assado, à antiga e à moderna. Não se está todo o mundo marimbando? Um dia, quando a maioria das pessoas escrever tudo (quase)certo, aparece novo acordo e volta a ficar tudo anacrónico. Desculpem a desmotivação. Beijos e abraços

  3. Milena, eles estão mesmo se esquivando o máximo que conseguem. Como eles legislam, só nos resta protestar. Quanto ao “não”, perdeu o hífen, mas o Volp deixa espaço para exceções indefinidas.
    É por aí mesmo, Helena. O problema maior é para quem tem obrigação de escolher. Eu tenho escolhido seguir rigorosamente o Volp, mesmo o que sei que está errado. Ao menos tenho uma fonte para me defender.

  4. É, realmente, Pablo, estão no domínio! Me rendi, solicitei a minha empresa e já estou com o VOLP em mãos também, …é o jeito! Obrigada pelas informações!

  5. Apesar do meu descontentamento, também tive de me obrigar a isso, Milena.

  6. Perguntei para a Academia por que a versão on-line não estava disponível e se distribuiriam às escolas públicas a versão impressa.

    Resposta: O VOLP já está à venda nas livrarias. Para a versão digital, ainda não temos previsão.

  7. Eles têm sido absurdamente lacônicos nas respostas, Fabiana, sobretudo nas que se referem aos desvios de conduta deles. Parece até que fazem mais que sua obrigação. É lastimável a atitude da academia que chamamos de nossa.

  8. Fiz outras duas perguntas. Aqui vão elas e a respsota:

    “Quais são os impedimentos técnicos de disponibilizar uma versão em PDF da nova edição do Volp ou a consulta das palavras no site da Academia?

    Qual a previsão e programação de distribuir a versão impressa da nova edição do Volp às escolas públicas brasileiras?

    Resposta : Sua pergunta não é sobre dúvidas de língua portuguesa e foge aos objetivos deste serviço.”

  9. Nossa, que gentis! Será que eles dão aula de etiqueta?

  10. Transcrevi a troca de e-mails no post Diálogos com a Academia.

  11. É uma pena, Fabiana, ver nossa Academia tratar a língua e seus usuários com tamanho desrespeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: