Pablo Vilela

Você Trabalha?

In Dia a Dia do Revisor on 25 de junho de 2009 at 1:25 pm

A pergunta não veio de um leigo. Veio de quem já até revisou alguns textos.

Então, Pablo, além de revisar, você também trabalha?

O bom de conversas virtuais é a possibilidade de ignorar o interlocutor.

Anúncios
  1. Concordo, o jeito é ignorar. Eu, que sem minha revisora – a Laranjinhas – cometeria uma porção de erros (crases e hífes escorregadios!) tenho bastante noção do quanto vocês trabalham.

    Abraço, Pablo (:

  2. Olá, Pablo! Tudo bem?
    Sou revisora no RJ, leitora já há algum tempo do seu blog e acompanho suas colocações na comunidade dos Revisores. Concluí um curso de extensão em revisão e copidesque pela Estação das Letras e acabo de colocar meu site no ar: http://www.reescrita.com.br.
    Ficaria muito feliz em receber uma visita sua e, se possível, ter o link adicionado à seção de “amigos revisores” do seu blog. Em breve vou abrir uma página para links de parceiros e o seu certamente estará lá. =)
    Não encontrei seu e-mail por aqui, então, tentei deixar esse recadinho pelo Orkut, mas ele entendeu como spam e bloqueou (rs). Se quiser me escrever, esteja à vontade.
    Um grande abraço e ótimos trabalhos!
    Juliana.

  3. Isso é muito frequente na minha profissão: professor. Além de dar aulas, você trabalha? E a resposta às vezes não é delicada. Não! Sou pago exclusivamente para cuidar de marmanjo ignorante.

    Abraços

  4. Tá bom.
    Nunca me aconteceu, embora as pessoas estranhem e nem saibam direito do que se trata a profissão. Mas é bom começar a bolar umas respostas.

  5. Quando não reconhecem a revisão como trabalho, desqualificam-na. Recentemente, Aristides Coelho (autor de “Além da Revisão”) contou que ouviu um comentarista de rádio sugerir aos ouvintes a atividade de revisão de textos como bico/biscate em época de crise… Já imaginou o nível da concorrência se todo mundo se identificar com a ideia? Estou começando a pensar em trabalhar com diagramação.

  6. Olá, não sou revisora, mas já trabalhei em algumas coisas semelhantes e já tive a oportunidade de ter diálogos semelhantes. Por exemplo, houve um período, não muito longo, de uns 8 meses, eu ainda morava nos EUA. Minha principal ocupação: tradutora. Ocupações laterais: escritora de crítica literária e contato de imprensa de uma companhia de teatro. Tudo feito em frente a um computador, mesmo naquela época! Resultado, trabalhava em casa. Ninguém acreditava que eu realmente tivesse um emprego. Você tem razão, é fácil ignorar tais perguntas no mundo virtual. Um abraço, Ladyce

  7. Se fosse pessoalmente, Pelvini, acho que eu teria de dar um sorriso amarelo e ignorar da mesma forma.
    Não tenha dúvida, Juliana, vou lá visitar você. Apareça aqui e na Revisores mais vezes também.
    Excelente resposta, Vinicius. Já vai ser a primeira que vou incluir no rol.
    Vou pensar em umas respostas no estilo Mad, Leticia.
    É verdade, Davi. A matéria que Aristides citou em sua página foi esta.
    Quando trabalhamos em casa, Ladyce, é ainda pior: Você passa o dia no computador? E como faz para se sustentar?

  8. Não é muito diferente a situação de quem escreve. Já ouvi esse tipo de coisa várias vezes: “Que legal, você escreve livros infantis! E no que você trabalha?”… Pois é.

    Um abraço!

  9. É verdade, Silvana. O escritor também é um profissional marginalizado, ainda mais o escritor de livros infantis. Devem achar que se faz isso por pura diversão, para entreter os seus filhos e os alheios.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: