Pablo Vilela

Redação de Monografia

In Dia a Dia do Revisor on 5 de agosto de 2009 at 11:07 pm

Perguntaram-me o que penso a respeito de quem redige a monografia de outrem. Queriam saber também o que acho de quem contrata esse serviço.

A resposta óbvia: adoraria ver esses criminosos, ambos, enjaulados.

Anúncios
  1. Bom, dispensa meu comentário. Só vim pra falar que você é ótimo, Pablo! Fala sério. Cadê o Revisor? é um dos meus blogs favoritos.

    Abraço!

  2. Eu acho que o pior disso tudo é como deve se sentir um sujeito que se mata pra fazer um curso de quatro anos e tem que admitir que não é capaz nem mesmo de fazer uma monografia. Que grande profissional vai ser, hein? Porque, sinceramente, eu não teria espelhos em casa.

  3. Sei que foi um acesso de bondade de sua parte, Pelvini, mas agradeço mesmo assim. 😀
    Eu também me envergonharia, Pedro. Se sou incapaz de realizar um trabalho, tenho duas opções: não o realizo e suporto as consequências, ou esforço-me ainda mais para aprender.

  4. Creio que falar em enjaular um ghost writer ou personal writer é um pouco radical demais. Poder-se-ia, seguindo-se esse radical raciocinio, falar-se nas quitandas de diplomas que se tornaram as universidades públicas (sim, nós pagamos com nossos impostos) e particulares. Poder-se-ia falar também que um pagar um revisor também pode ser “crime”, já que o autor de uma monografia que é incapaz de revisar o próprio texto seria “um mal profissional”. Nem todo mundo tem talento para escrever, mas pode sim ser um bom profissional. Creio que falar em prender quem redige a monografia de alguém por dinheiro é tão radical quanto falar que pessoas que montam cursinhos de revisores devam ser presos. Raciocinem e tenham bom senso.

  5. Antes que algum tolo corrija meus erros no comentário anterior, digo que foi erro de digitação, e ninguém tem obrigação de num comentário de um blog, ser impecável no português. Eu acho que esse pessoal da internet metido a sabichão que monta cursos e mais cursos tão querendo ser mais realistas do que o rei. Raciocinem. Tolerem. Usem do bom senso.

  6. Rogério, em primeiro lugar, seu comentário não sofrerá emendas. Não é o foco do blogue.
    Ninguém é obrigado a saber revisar. A revisão envolve diversas questões a que um pesquisador de outras áreas não está habituado. E ela é essencial em todo e qualquer texto.
    O trabalho do ghostwriter (a ética da profissão é discussão quiçá para outro momento) é diferente da redação de monografia por um motivo: o pesquisador a quem é solicitada a monografia será avaliado pelo seu desempenho. Transferir essa responsabilidade é falsidade ideológica. Essa é a lei.
    Por fim, não compreendi a semelhança entre o falsificador e o formador de revisores de textos.

  7. realmemte essas atitudes desvalorizam o conhecimento humano… que, infelizmente, está a cada dia mais superficial

  8. Além de me envergonhar pelo resto da vida caso eu tivesse feito isso, fico pensando como é que uma criatura que passou cerca de 4 anos estudando em determinado curso universitário e não tem capacidade de escrever nada a respeito da sua área de atuação?
    Isso é falsidade ideológica, fato!
    Kiss
    Bjoks

  9. É, além de tudo, Angela, um belo atestado de incompetência.
    Pois é, Debby, é sinal de que o curso não serviu lá para muita coisa. Eu preferiria fazer um trabalho médio, suficiente para ser aprovado, ou mesmo ser reprovado e começar tudo de novo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: