Pablo Vilela

Grande Ideia

In Dica do Mês on 13 de setembro de 2009 at 3:45 pm

O grande legado que o acordo ortográfico nos deixou foi a convicção de que palavras com ditongo perdem o acento, em especial as terminadas por ia (culpa da ideia).

Exemplos recentes, de diversos clientes, dão conta da façanha.

Ditongo

Não se iluda. Quem perdeu o acento foi o ditongo da paroxítona.

Anúncios
  1. Bem, há um erro na própria fotografia: o ” revisor” assinalou a palavra portfolio como faltando o acento, porém da forma como está escrita não tem mesmo o acento. “Portfolio” como está deveria ser assinalada como palavra estrangeira, mas aceitável por uso frequente. Já existe consenso que em português escreve-se ” portifólio”, desta forma, sim, com acento.

  2. Já revisei um material sem um hífen sequer. Provavelmente, o autor estava cheio de dúvidas e resolveu tirar tudo de vez, hehehe. Azar de quem revisasse. 😛

    Beijos.

  3. Renato, o Volp tem portfólio escrito exatamente assim. Atesta-se o mesmo no Aurélio. O Houaiss antigo só trazia a forma estrangeira. No novo, já encontramos a portuguesa: portfólio, com acento e sem i. Concordo com você que é esquisito, mas é o correto.
    É até difícil acreditar, Cássia. Se não fosse trágico, seria engraçado.

  4. jesus, esse foi radical.

  5. mas achei bonitinho que a marcação é que nem uns quarenta anos atrás. revisionis longa, vita brevis.

  6. Ou então a criatura, por uma pseudoimposição tecnológica, jogou os acentos fora. “Ah, foi o programa que tirou os acentos…”

    Denise, minha querida, os textos têm sido compostos sem qualquer preparação, e aí a gente é obrigada a essas marcações irritantes em algo que já deveria vir resolvido.

  7. Pois é assim que reviso, Denise, ainda que tenha menos de 40 anos de revisão. As marcações são todas minhas. 😉
    No caso da publicidade, Leticia, o revisor é o único responsável por todas as fases da revisão. Meu privilégio é ter excelentes redatores à minha volta.

  8. Minhas marcas de revisão parecem ser iguaizinhas às suas. Emanuel Araújo?

  9. Na verdade, Anna, etimologicamente minhas marcas vêm principalmente da própria NBR 6025. A origem é o Manual de padronização de textos do Senado, onde tive o grande privilégio de ser iniciado na revisão de textos.

  10. Acho que marcamos mais ou menos da mesma forma, com pequenas variações. E como manda o figurino: na altura da linha, sem aquelas setas horrorosas cortando a mancha e poluindo tudo.

  11. PS.: Sorte sua, Pablo. Trabalho com editoras que são um primor de edição e preparação. Outras…

  12. Com a diferença de que a sua letra é certamente muito mais bonita que a minha, Leticia. 😆
    Sei bem como é isso. Já revisei textos horríveis em todos os aspectos também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: