Pablo Vilela

Revisor Publicitário

In Dia a Dia do Revisor on 24 de setembro de 2009 at 2:07 am

Dizem que o salário do revisor publicitário é melhor que o de outros revisores. Talvez seja verdade.

Esse pode ser um grande motivo para você investir na publicidade, em vez de continuar ganhando pouco na editora em que trabalha.

Você se dispõe a trocar a festa de sexta-feira e o fim de semana em família por muito trabalho? Se isso acontecer toda semana, você não vai se importar, certo?

Errado? Então fuja das agências de publicidade.

Anúncios
  1. Há quem trabalhe para várias editoras e também não tem festa de sexta-feira, fim de semana em família, feriado prolongado…

    Beijo.

  2. É verdade, Cássia. No caso das agências, basta trabalhar para uma.

  3. Tenho problemas com revisão de publicidade e de revistas, por um único motivo: as coisas vêm picadas (no caso das revistas), são curtas, e isso vai contra meu ritmo e embanana meu cérebro. O jeito de ser da titia aqui requer um calhamaço uno e que me deixe fora do mundo por uma semana (o tempo ideal. Nem mais nem menos).

    E, como a Cássia disse, finais de semana e feriados prolongados…

  4. Sim, é verdade. Para fazer um dinheirinho a mais trabalhando para editoras, o revisor se enfia em freelas intermináveis que o escravizam às noites e aos finais de semana. Trabalhando com publicidade, nada disso é preciso: você já vende sua alma para estar à disposição 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem adicional por minuto.

    É… preciso, definitivamente, mudar de profissão.

  5. No meu caso, Leticia, ocorre o contrário. Prefiro revisar muitos textos curtos. Gosto de revisar anúncios, cartazes, material publicitário em geral e uma revista de vez em quando para sair da rotina.
    É questão de encontrar seu lugar, Erika. Há empresas em todas as áreas que proporcionam qualidade de vida.

  6. É, depende muito. Há empresas – editoras ou de publicidade – que acham o revisor um mal necessário, e aí oferecem qualquer merreca. E há aquelas que o respeitam, mesmo que por vezes não possam pagar tão bem. Prefiro as que nos respeitam, sempre, sempre.

    Esta semana entreguei um trabalho a uma editora de outro estado, que paga muito bem mas não tem experiência: não sabe a diferença entre edição, preparação, revisão e nos enche de manuais, regras, esquemas confusos. Está dando mais trabalho e estresse do que eu gostaria. Então, está na fila do Mar Tenebroso…

  7. Pois é, Leticia, cabe a nós selecionar as boas empresas em que queremos trabalhar.
    Talvez seja uma boa oportunidade para ensinar a eles os procedimentos certos. Assim você terá um cliente que paga bem e age corretamente, o sonho de muito revisor.

  8. É um dilema, Pablo. Por exemplo, trabalho amiúde para uma grande e respeitada editora aqui em SP. Ela não paga bem, e não adianta muito qualquer ação nesse sentido…

    Em compensação o texto já vem redondinho. É uma leitura simples, sem grandes idas ao dicionário, sem me preocupar com problemas estruturais, de estapas anteriores. Aí vale a pena…

  9. O ideal é conciliar trabalho prazeroso e pagamento justo. Se houver, no entanto, um dos dois, já é um começo.

  10. “Trabalhando com publicidade, nada disso é preciso: você já vende sua alma para estar à disposição 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem adicional por minuto.” Isso é a pura verdade. E eu amo.

  11. Eu também, Anna. 😆

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: