Pablo Vilela

Revisor Neonazista

In Cadê o Revisor? on 27 de abril de 2010 at 5:18 pm

Feliz com a aquisição do livro de receitas, separa os ingredientes para sua primeira delícia. Pavor. Acrescentam-se ao sal pessoas negras recém-moídas.

A editora australiana incinerou, por causa do erro, o livro de culinária. A receita confundia black pepper (pimenta-do-reino) com black people (pessoa negra).

Ainda se recuperando do sobressalto, pergunta: Cadê o Revisor?

Anúncios
  1. “…but proofreading a cookbook is an extremely difficult task. I find that quite forgivable.”
    Que pessoal folgado! Aposto que ganham bem mais que nós brasileiros.

  2. Receita de mau gosto e de prejuízo certos.

  3. Meldels O_o

  4. Uiiii…

  5. Alguns erros até podem ser perdoáveis, mas acho que não é bem o caso, Lenita.

  6. Deve ter sido tradutor automático… – e “revisor automático” também…

  7. Pablo, eu copiei a desculpa esfarrapada do editor no meu comentário porque achei um absurdo a alegação.

    Esse erro é imperdoável. Imperdoável também é dizer que revisão de livro de culinária é um trabalho muito difícil. Pesquisa/consulta também é tarefa do revisor.

    Repito, esse editor é folgado e prepotente.

    Abraço.

  8. Acho que está mais para “revisor automático” mesmo, Ana Lúcia.
    Pois é, Lenita. É certamente muito difícil, mas tão difícil quanto a revisão de qualquer outro texto. Fácil é não trabalhar. A chance de erro é muito menor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: