Pablo Vilela

O Leigo

In Preciosidades on 11 de março de 2013 at 11:15 pm

Debatíamos o uso de estruturas gramaticais e palavras demasiadamente complexas.

Mais ofensivo do que se submeter ao padrão de leitura leigo é dar ao leigo o direito de achar que nós é que o somos.

Aline Miranda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: