Pablo Vilela

Sobre o Revisor

Vasculhando minhas gavetas, encontrei uma relíquia,
um livro lido aos oito anos de idade:
O peixinho sonhador.
Ali encontrei, há muito esquecidas, marcas de revisão
feitas por mim à época, todas pertinentes para uma criança.
Naquele instante, tive certeza de que nasci revisor.

peixinho-quadrado.jpg

Anúncios
  1. Pablo,
    Que idéia boa! Que visual bom! Adorei! Obrigada!

  2. Ótima idéia… acho que é um ótimo espaço pra gente! Adorei!!!!

  3. Eita, mas o Pablo tá chique demais, gente! Que ótimo meio de interligar os seus coleguinhas de profissão!….rsrsrs
    Eu vou distribuir o seu blog para outras pessoas que conheço. Afinal, também é um modo de divulgar o seu trabalho, né?
    Beijos!!!!

  4. Muito obrigado, pessoal, pelos comentários tão simpáticos.
    Um pequeno aviso: tanto o título “Repostas” (sem o “s”) quanto a data (metade em português e metade em inglês) são informações automáticas do provedor, que já está providenciando a correção.
    Obrigado pela compreensão.

  5. Muito legal o seu blog! Adorei a recordação do seu primeiro livrinho revisado…

  6. Cara, agora vc tem uma responsabilidade maior: ta com o rss nos meus favoritos
    😉

  7. Olá Pablo, tudo bem?

    Gostei do tema do livro: “O peixinho sonhador”.
    Sou um sonhador e não quero desistir dos meus sonhos.
    E nunca desista dos seus também…
    Um ab e tenha uma ótima semana!

  8. Dei uma passada aqui por acaso…e foi uma delícia ler posts tão legais.

  9. Amei!!! Você nasceu pra coisa!

  10. Olá Pablo,
    sou revisora há 3 anos, mas ainda não fiz nenhum curso. Fiquei sabendo do seu curso de revisão um pouco tarde, pelo comoequetala. Gostaria de saber se você tem intenção de dar curso aqui no Plano ou se teria interesse em dar aula particular.
    Obrigada,
    Marcella.

  11. Olá, Pablo!

    Adorei o seu trabalho. Passa confiança e é um ótimo exemplo para quem está iniciando na área de revisor. E essa idéia do seu primeiro livro revisado, foi bem criativo. Parabéns!

  12. Gostei do blog!Foi muito trabalhar com vocês!
    Inté!

  13. Já está adicionado em meus favoritos. Visita obrigatória todos os dias.

  14. Pablo,
    Descobri seu blog por acaso. Me apaixonei e já virei freguesa!
    Abraços!

  15. Sr. Pablo Vilela:
    Participo de um grupo de docentes que está organizando um curso de especialização em revisão de textos, a ser oferecido em 2007 pela Universidade Católica de Pelotas. Estou com certa dificuldade em encontrar bibliografia acerca da ética no trabalho do revisor. Agradeceria se o senhor pudesse nos fornecer uma indicação nesse sentido.
    Quando tivermos pronto o material de divulgação do curso, enviaremos ao senhor. Parabéns pelo ótimo trabalho que vem realizando.
    Nara Widholzer

  16. Como pode?! Faço parte da sua comunidade no Orkut e não conhecia seu blog! Vai já para os favoritos!
    Abraços!

  17. Pablo,
    Boa tarde, venho lhe escrever pelo motivo o qual gostaria de saber onde encontrar vagas para esta profissão, trabalho em uma gráfica e sou eu quem faço a revisão dos textos para serem produzidos na arte, gostaria de saber onde posso vir a trabalhar como revisadora e me desenvolver mais na área que para mim é de extrema importância, para o meu desenvolvimento profissional e intelectual.

    Tenha uma ótima tarde e adorei sei site.

  18. Caro Pablo,
    Gostaria primeiro de parabenizá-lo pela iniciativa de criar um blog com o intuito de tornar mais clara a atuação de um profissional que na maioria das vezes fica na sombra, mas a quem devemos o bom uso da nossa língua portuguesa – o revisor!
    Sou socióloga, mestranda em Ciência Política e Relações Internacionais e portuguesa residente no Brasil. Tenho uma afinidade e um conhecimento relativamente amplo da nossa língua portuguesa, o que já me permitiu até leccionar gramática para cursos de preparatório de concurso público.
    Assim, há um tempo tenho ajudado uns amigos na revisão de textos de autores da língua alemã e inglesa na àrea das relações internacionais e da política internacional.
    Tomei a liberdade de lhe escrever para perguntar se me sabe dizer como fazer para propôr meu trabalho a alguma editora que tenha interesse em uma revisora (in house, como vi já escrito em seu blog)para livros a serem publicados em português após terem sido traduzidos do inglês ou do francês.
    Desde já lhe agradeço e aguardo, caso seja possível, alguma dica.
    Um abraço,
    Mariana Mota

  19. Através de sua página, tenho encontrado blogs fantásticos. Gente fina é outra coisa!… Chega de blogs sem conteúdo, cujos donos – como disse um blogueiro que visitei – só enxergam o próprio umbigo. Um abraço, Pablo. Adoro você.

  20. Pablo, quanto tempo! Não tenho visitado o orkut, mas entrei aqui pra saber das novidades e de você também. Adorei a história do peixinho sonhador. Fiquei emocionada. É tão bom qdo descobrimos isso…Eu ainda estou em busca. Bjos. Nivea

  21. Eu era apenas leitora quando criança; não lembro de corrigir nenhum erro – todos os livros que eu amava, com uma linguagem correta ou não, eram um mundo onde eu entrava e vivia. Mais ou menos como no livro “Rosa Maria no Castelo Encantado”, de Érico Verissimo.

  22. Caro Pablo,
    fiquei sabendo (um pouco tarde) do curso Iniciação à Revisão de Textos. Moro em Brasília e tenho muito interesse em me inscrever. Gostaria de saber se o curso será ministrado novamente durante este ano.
    Um abraço e parabéns pelo belíssimo trabalho realizado no seu blog.

  23. Jane (e todos os que se interessem pelo tema), ainda estamos planejando a próxima edição do curso. Não sei dizer quando ela acontecerá, pois isso depende de diversos aspectos (muitos de minha responsabilidade, outros nem tanto). O que posso dizer é que vocês que freqüentam o blogue serão os primeiros a ter notícia quando o curso for se repetir.

  24. Pablo,
    espero que a próxima edição do curso aconteça em breve. Ficarei aguardando notícias sobre o assunto.
    Obrigada.

  25. Por favor, gostaria de saber de onde você tirou esta fotografia: https://cadeorevisor.files.wordpress.com/2007/05/pes.jpg

    É que gostaria de ter os direitos dela para uma publicação e não sei como chegar ao proprietário dela. Talvez, me indicando a fonte, consiga alguma coisa.

    Muito obrigado!

  26. Eduardo, quando usei essa imagem, ela não passava, para mim, de um curioso e-mail que havia recebido, sem indicação de autoria. Passados alguns meses, descobri que fazia parte de um livro com diversas dessas imagens, mas não me lembrei de vir aqui anotar a referência. Estou pesquisando novamente o nome do livro e em breve retornarei com uma resposta. Por ora, obrigado pela visita e pelo comentário.

  27. Pablo,
    Também tenho interesse em fazer o curso de revisão contigo, muitos amigos já me indicaram. Aguardo notícias acerca do curso e parabéns pela página.

  28. Estamos estudando com carinho a possibilidade de formar, em breve, uma nova turma, Fernanda. Fique de olho no blogue e na comunidade Revisores. E muito obrigado pelo interesse, pela visita e pelo comentário. Seja sempre bem-vinda.

  29. Eu adorei o Blog. Queria muito uma turma do curso de revisão aqui em SP. Não há nenhuma possibilidade?

  30. Há, Denise, claro. Depende só de alguma universidade de São Paulo se interessar pelo curso e fazer a proposta.

  31. obgíssimos!
    assinado: tradutores

  32. Olá, Pablo.
    Colaboro na organização de um caderno de cultura e jornalismo literário na cidade de Cascavel, no Paraná, e há um espaço para a divulgação de blogs. Gostaria de indicar o seu espaço. É possível?

    Para mais informações sobre o meu caderno, visite o blogdoalt.wordpress.com e veja alguns PDFs do jornal impresso. Sua opinião é importante para nós.

    Aguardo resposta.
    Obrigada.
    Julliane Brita

  33. Claro que é possível, Julliane. Fico muito feliz e honrado pelo seu interesse e pela oportunidade de divulgar nosso blogue.

  34. Bom dia, Pablo
    Onde posso achar os sinais de revisão postados por você há algum tempo?
    Obrigada.

  35. Estão bem aqui, Ana Lucia. Estou estudando uma forma de pôr barra de busca no blogue, mas o WordPress não permite (que eu saiba) busca com este tema. Enquanto isso, eu mesmo tenho de buscar no Google. Perdão pela trabalheira.

  36. Oi, Pablo!
    Que honra ver meu blog na sua lista de amigos revisores. Ele foi criado depois de eu conhecer o seu. Virei fã!
    Abraços,
    Telma Iara

  37. Que bom, Telma! Quer dizer que estou incentivando revisores-escritores? Fico muito feliz em saber disso!

  38. Caro Pablo,
    Também sou revisora e cheguei ao seu blog meio que “por acaso”, embora eu não acredite muito nessa história de acaso, rs. Adorei isto aqui.
    Grande abraço.

  39. Então seja muito bem-vinda, Camila. Espero que goste e volte muitas vezes. 😀

  40. Oi, Pablo!
    Meu blog está parado porque eu estou a mil por hora! Muito trabalho. Falta tempo de parar para escrever sobre as fotos que tenho para postar. Espero não perder a audiência dele por causa disso 😦
    Você já viu meu outro blog sobre língua portuguesa no jornal em que trabalho? Invariavelmente ele é atualizado aos domingos.
    Fico por aqui porque as próximas duas semanas vão ser de loucura total de tanto trabalho.
    Abraços,
    Telma Iara

  41. Ainda não o conhecia, Telma. Gostei muito. Vou passar a visitá-lo com freqüência.

  42. Ei Pablo….adorei seu comentário….acho que as medalhas sempre podem ser compartilhadas…afinal, não se dizia que “atrás de um homem bem sucedido”….acho que agora estamos vivendo a fase: “ao lado de”
    Bj Janaina

  43. Ahhhh…fiquei orgulhosa de fazer parte dos escritores e leitores no seu blog…
    Obrigada.

  44. Acho que estão mais para “à frente”, Janaina. 😆
    Estou pensando seriamente em promovê-la, Janaina. Acho que já está merecendo.

  45. prezado pablo
    agora temos um button do a:t.
    se vc puder ou quiser divulgar em seu site/blog, eis o link com as opções:
    http://assinado-tradutores.blogspot.com/2008/09/logotipo-assinadotradutores-para.html

    abraço
    denise

  46. Conta pra mim..qual será minha promoção??
    Abs

  47. Denise, seria um prazer, mas nosso template infelizmente não aceita quase nenhum adicional. 😦
    Ainda estou pensando no caso, mas tem de continuar merecendo. 😉

  48. Pôxa…mas eu nem sei o que fazer para merecer!!!
    Abs,

  49. Continuar me visitando e comentando é um enorme passo. 😀

  50. Olá Pablo…
    Sou fonoaudióloga e li O Peixinho Sonhador na mesma idade que você aos 8 anos. Li várias vezes e adorava a história. Dias atrás lembrei do livro mas eu não o tenho mais… então fui buscar na internet e achei o seu Blog… fiquei emocionada. Parece que ele foi importante pra você também.
    Um abraço, Parabéns pelo seu trabalho.
    Flávia

  51. Tem razão, Flávia, esse era um de meus livros favoritos na infância. Tomara que você consiga encontrá-lo para ler novamente e voltar no tempo.
    Muito obrigado. Volte mais vezes.

  52. Ei Pablo…fiquei curiosa com o livro, vou ver se encontro para ler.
    Abs,

  53. Então anote a dica, Janaina: procure na Estante Virtual. 😉

  54. Ei Pablo….já achei o livro na biblioteca pública daqui de Beagá….ainda não peguei…estou terminando uma liiiiiiiiiiiiiista de livros. Te dou notícias qdo ler..bj

  55. É pequenino e gostoso de ler, Janaina. Em uma horinha de leitura você consegue se deliciar com ele.

  56. Ei Pablo….feliz natal pra vc!!!E um super 2009. Boas leituras e boas revisões…rss, bjs

  57. Muito obrigado, Janaina. Tudo do melhor a todos em 2009!

  58. Oi, Pablo,
    Que bacana seu blog. Adorei.
    Sou sua colega de profissão e também amo o que faço.
    Comecei um site agora para divulgar meu trabalho como revisora, mas ainda não tive tempo de me dedicar muito a ele (textualidade.com.br).
    Ah… Também escrevo! Se quiser conhecer meus poemas, vou deixar o link do meu blog. Vou adorar receber sua visita.
    Parabéns pelo seu espaço e pelo profissionalismo.
    Beijos,
    Esther

  59. Muito obrigado, Esther. Vou passar com calma no seu blogue mais tarde. Nossa profissão é mesmo apaixonante. Sou suspeito para falar, pois sou dos maiores entusiastas da revisão.

  60. Gostaria de compartilhar uma coluna que li hoje na Folha de S. Paulo.

    RUBEM ALVES

    Sobre gramáticos e revisores

    ——————————————————————————–
    Revisores são pessoas que sofrem. Deve ser terrível viver o tempo todo sob a tirania das leis dos gramáticos
    ——————————————————————————–

    OS GRAMÁTICOS SÃO entidades dotadas de um grande poder.
    Eles têm o poder para baixar leis sobre como as palavras devem ser escritas e sobre como elas devem ser ajuntadas. Seu poder vai ao ponto de poderem estabelecer que uma certa palavra existe ou que tal palavra não existe. Quando a dita palavra aparece num texto, eles a desrealizam por meio de uma palavra latina, “deleatur”, afirmando que se trata de um simples fantasma.
    Foi o que aconteceu com a palavra “estória”. Atreva-se a escrevê-la! Os “revisores”, policiais da língua que cumprem as ordens dos gramáticos, logo a transformam em “história”, assumindo que o escritor a escreveu por ignorar que ela foi a óbito.
    Os revisores são seres obedientes: cumprem e fazem cumprir as leis ditadas pelos gramáticos. Saramago descreve a sua condição como seres “atados de pés e mãos por um conjunto de proibições mais severas que um código penal”. Olhos de falcão, têm de estar atentos aos mínimos detalhes. Sua concentração nos detalhes é de tal ordem que, por vezes, o sentido do texto, aquilo que o escritor está dizendo, lhes escapa.
    Aconteceu comigo. Escrevi um livro -“O poeta, o Guerreiro, o Profeta”. O argumento se construía precisamente sobre a diferença entre “estória” e “história”. Num capítulo era “estória”. No outro, era “história”. Se ele, o revisor, tivesse prestado atenção naquilo que eu estava dizendo, ele teria notado que o aparecimento alternativo de “estória” e “história” não podia ser acidental. Mas ele, obediente às leis dos gramáticos, transformou todos os “estórias” em “história”, tornando o meu livro gramaticalmente correto e literariamente “nonsense”. Noutra ocasião, o revisor enquadrou na reforma ortográfica uma fala do Riobaldo, que eu citava. Ficou divertido ler Riobaldo, jagunço de muitas mortes, contando seus casos com fala de professora primária.
    Saramago tem medo dos revisores. Não permite que eles metam o bedelho nos seus livros para enquadrá-los às regras da gramática. Desprezando vírgulas e pontos ele vai em frente consciente de que seus leitores são suficientemente inteligentes para colocar as virgulas e os pontos nos lugares que sua respiração e o sentido determinarem.
    Mas o escritor português sabe que os revisores são pessoas que sofrem. Deve ser terrível viver o tempo todo sob a tirania das leis dos gramáticos e sob a tirania do texto do autor a que eles têm de se submeter, sem dar sua contribuição pessoal. Afinal de contas o revisor não gosta de ser revisor. Ele queria mesmo era ser escritor.
    Compadecido do sofrimento dos revisores, Saramago escreveu o livro “História do Cerco de Lisboa”. Pois nesse caso o revisor do dito livro que, se não me engano, se chamava Raimundo Silva, se rebelou contra o seu destino e resolveu fazer história. No lugar onde o autor escrevera que os portugueses foram ajudados pelos cruzados, Raimundo Silva inseriu um “não” entre os “portugueses” e o “foram” -o texto ficou “e os portugueses não foram ajudados pelos cruzados…”.
    Assim, contrariamente ao que já disse, fico a pensar que talvez o poder dos revisores seja maior que o poder dos gramáticos: com uma única palavra, eles podem mudar o mundo ou arruinar um livro…

  61. Ao ler esse texto, eu não resisti e mandei um longo e-mail para o Rubem Alves. Quem disse que não gostamos de ser revisores? Quem disse que não somos revisores por escolha? Mais do que isso, quem disse que não temos esse ofício por amor? E por maior que seja o meu encanto pelos textos do Rubem Alves, falei que ele já somou comigo dois desecantos. Porque chega de contar sempre a mesma história da estória, né?

    Beijo doce.

  62. É triste ver alguém falar daquilo de que não entende. Esse escritor certamente não conhece sequer a diferença entre revisão e preparação. Além do mais, ele deveria ao menos ler o livro do Saramago. Depois de conhecer um pouco mais daquilo de que fala, talvez ele deixe de ter birra e passe a ter argumentos.
    Você faz muito bem, Cássia. Talvez, depois de uma demonstração de repúdio de uma admiradora, ele pense duas vezes antes de falar do que não conhece.

  63. Também fiquei muito triste ao ler o texto, para mim não é sofrimento algum ser revisora.

  64. Eu sou suspeito, mas também adoro!

  65. Olá Pablo!
    Recebi hoje o meu livro O Peixinho Sonhador! Meu namorado encontrou na Estante Virtual. Amanhã recordarei essa leitura que eu fiz muitas e muitas vezes aos 8 anos de idade.

    Venho sempre aqui pra saber suas novidades. O visual do Blog ficou ótimo!!!
    Um grande abraço.

    Flávia Tamarindo

  66. Muito obrigado, Flávia. E que tal o livrinho? Gostou?

  67. 🙂 É sempre bom recordar coisas boas. Acho a história bem legal! O livro que foi comprado é uma edição bem antiga mas com as mesmas ilustrações e o mesmo texto, inclusive com aqueles erros que você corrigiu.
    Está entre os livros infantis preferidos que trabalho com meus clientes, no meu consultório de Fonoaudiologia, com as correções necessárias.

    Abraço,

    Flávia Tamarindo

  68. Que bacana, Flávia! Quando criança, li livros ótimos. Esse era mesmo um de meus prediletos.

  69. ainda bem que os livros que li já vinham todos revisados.
    mas que coisa, hein?
    que editora vagaba era essa?
    haha!
    uma criança tendo que ensiná-la a como escrever?
    que odd!

  70. Acho que eles não esperavam encontrar um revisor precoce, Sandra. 😆

  71. Td bem dinâmico por aqui…precisamos mesmo sair do marasmo…e vc é um caminho bem inspirador!!!
    Parabéns..e vou te linkar no meu espaço de Contação de Histórias.
    Abraços

  72. Muito obrigado, Lia. Seu comentário é muito gentil. Vou visitá-la também.

  73. Grande Pablo,
    Como deve dar trabalho manter um blog rico como este! Muita dedicação e racionalização do tempo… E há pessoas que dizem não ter tempo pra nada… E produção que é bom, neca. Parabéns, mais uma vez, por preencher o tempo dos internautas com o lado mocinho (há o lado bandido, vc sabe) da web. Você, além de fazer um bem, o faz com muita categoria. Go ahead.

  74. Sempre muito gentil, Ari. Assim você me deixa encabulado. Quando fazemos o que amamos, você sabe bem, o trabalho brota com muito mais naturalidade.

  75. Caro Pablo,
    Pode dar-me referências do Curso Revisão de Textos do POSEAD. Vale a pena fazê-lo? Obrigado.

  76. Laercio, ainda não participei desse curso. Só posso falar do plano de curso, sobre o qual conversei com seus organizadores. Pelo que percebi, trata mais de linguística do que eu gostaria. Sou partidário do lado mais pragmático e menos acadêmico da profissão. Enfim, o maior ou menor interesse depende do que você busca no curso.

  77. Olá.

    Meu nome é Fernando Pestana.

    Sou Professor de Língua Portuguesa no Sistema Elite de Ensino (RJ).

    Este e-mail é um daqueles rompantes que nos dão às vezes. Resolvi escrever-lhe para, apesar de empregado, saber se lhe sou útil de algum modo, como revisor de texto e/ou afins.

    Quem sabe…?

    Um abraço!

    Pestana

  78. Se eu souber de alguma oportunidade, Pestana, não deixarei de avisar.

  79. Olá, revisor. Doirado não está errado.

    Segue a definição do Houaiss:
    adjetivo e substantivo masculino
    m.q. dourado

    Enfim, bom saber que há pessoas com a sua paixão por revisão.

    Sucesso!

    Revisora

  80. Errado não está, mas é o tipo da grafia a se evitar em um livro infantil, não é?

  81. Pablo, sou revisora há um tempão(18 anos). Apesar de dar aulas, fiz Letras porque sempre me vi massageando os livros, construindo as palavras, revisando letras.Adoro ver o livro que revisei impresso, meu nome lá piscando só pra mim e também abomino qualquer preconceito linguístico.Imagine, moro em Belém, no Pará, os dialetos pupulam por aqui, como ter preconceitos?
    Gostei de saber que posso dividir os “ais” da nossa vocação(?)com pessoas tão interessantes como tu.
    Aproveitando, sabe quando e onde vai rolar um curso de Revisão de Textos?

    Abraços

    Ana Lima

  82. Adorei o blog,faço graduação em Letras e não sabia que podia fazer pós para revisor!è uma profissão muito interessante. =DD

  83. Passei pra dizer que o seu blogue deu aquele empurrãozinho…começarei uma pós em Revisão…Bjo…

  84. Oi, Pablo!
    Parece que este é o único meio de trocarmos palavras diretamente com você sem que o assunto esteja relacionado a alguma publicação sua aqui, rs.
    É o seguinte: recebi o selo “Blogueiro Amigo”, irrecusável, rs. Pelas regras, publico no meu blog e indico outros 5. O seu é o primeiro da minha lista. Grande inspiração para meu modesto blog.
    Sou fã do seu blog. Faz tempo. Espero que aceite.
    Veja a indicação aqui: http://revisaoporfavor.blogspot.com/2011/04/selo-blogueiro-amigo.html.
    Abraços,

  85. É emocionante, não, Ana? O revisor publicitário (meu caso) é mais anônimo. De todo modo, fico muito feliz ao ver nas ruas uma peça que revisei.
    Seja bem-vinda a este mundo, Mayara. Mais que interessante, eu diria que nossa profissão é apaixonante.
    Não se esqueça de nos contar sobre a pós, Sonique.
    Perdão, Telma, mas por ora o blogue está desativado. Fico felicíssimo com a honraria e espero retribuí-la assim que possível.

  86. Olá, Pablo.
    Trabalho com revisão e cheguei aqui quando pesquisava sobre cursos na área.
    Não encontrei seu e-mail. Se puder, gostaria que me indicasse pós (EAD ou não) em revisão de textos.
    E, se calhar, visite meu blog: dheyne.wordpress.com

    Abraço.

    Dheyne de Souza.

  87. Oi, Pablo! Parabéns pelo Dia do Revisor! 🙂

  88. Olá Pablo,
    Procuro por revisor/critico de livro infantil. Voce poderia me indicar alguém? Meu email é thais.cruz@livobooks.com
    Obrigada!

  89. Porfavor, esse livro marcou minha infância e hoje em dia me sinto sem personalidade, sem identidade pois perdi minha família e passei a morar com pessoas estranhas. Ler esse livro novamente me ajudaria a recuperar um pouco de mim mesmo. Será q teria como vc escaneá-lo e envia-lo para mim por email? jimfsa@gmail.com

  90. Olá, Jim, na Estante Virtual você encontra vários exemplares desse livro à venda a partir de R$2,50. Clique aqui e veja alguns deles. Estimo que o livro o ajude a se recuperar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: