Pablo Vilela

Archive for the ‘Preciosidades’ Category

Se Minha Vida Virasse Livro

In Preciosidades on 14 de maio de 2013 at 8:33 am

E você? Como gostaria que sua vida fosse contada?

Se minha vida fosse contada em livro, gostaria de ver as partes engraçadas relatadas por Luis Fernando Verissimo, as partes tristes por Fernando Pessoa, as românticas por Pablo Neruda, as sombrias por Edgar Allan Poe e as idealistas por Eduardo Galeano.

Jaqueline

Anúncios

E Viva a Inutilidade

In Preciosidades on 8 de abril de 2013 at 9:44 am

Sobre a inutilidade da literatura.

E viva a inutilidade! Nunca dispus de uma inutilidade tão produtiva! Sim, porque os livros que li, as pessoas que conheci e, claro, as experiências que vivi tornaram-me o que sou hoje. Não sei se é o melhor resultado, mas a alguns tem agradado. A literatura é, para mim, viagem sem drogas, que provoca um gostoso torpor da alma, e ainda me permite abrir a mente para além dos muros do meu limitado mundo cotidiano.

Indignada

O Leigo

In Preciosidades on 11 de março de 2013 at 11:15 pm

Debatíamos o uso de estruturas gramaticais e palavras demasiadamente complexas.

Mais ofensivo do que se submeter ao padrão de leitura leigo é dar ao leigo o direito de achar que nós é que o somos.

Aline Miranda

Cliente tem Razão

In Preciosidades on 29 de junho de 2010 at 3:29 pm

Logo nos meus primeiros dias de revisor, meu chefe comentou comigo: William, não adianta ganhar a briga e perder o cliente.

Foi assim que aprendi a lição já tantas vezes repetida: o cliente tem razão, até quando está errado.

William da Cruz

Erros Preciosos

In Preciosidades on 25 de maio de 2010 at 4:26 pm

Os raros e caros diamantes coloridos são, na verdade, pequenos errinhos. Acontece de, no meio de todos os carbonos (diamantes são feitos de carbono), espalharem-se átomos de alguns metais que provocam essa alteração na cor.

Esse erro, essa sujeira, cria pedras lindas e tão mais raras e preciosas.

Maria Bonita

Soneto do Revisor (Pobre)

In Preciosidades on 4 de abril de 2010 at 12:19 am

Soneto do revisor (pobre)

Empunha uma caneta em cada mão!
Rupestre tal ofício: corrigir
os erros de quem erra ao se exprimir
com verbo, fraseado, conjunção.

Parece reescrever co’a gasta mão
os textos, numa lida qual faquir,
de novo preparado a redigir
correndo pra entregar na data então.

“Trabalha, e teima, e lima, e sofre, e sua!”
Em busca de sua paga pro aluguel.
Receio de verdade é ir pra rua.

Os olhos castigados por cinzel
pontudo da chatice da leitura
dos textos editados a granel…

Fernando Cardoso

Inacretidável

In Preciosidades on 12 de março de 2010 at 10:29 pm

Sobre o erro na capa de Paulo Coehlo.

Inacretidável.

Djegovsky

Seek and Destroy

In Preciosidades on 12 de janeiro de 2010 at 3:34 pm

Os erros gramaticais devem ser perseguidos e combatidos. Sou muito espartana nesse sentido. Não tem perdão. Se estou lendo algum texto e encontro um erro, perco a concentração.

Lise

Natureza do Erro

In Preciosidades on 14 de dezembro de 2009 at 11:54 pm

O erro deve ser perseguido e combatido incondicionalmente?

A natureza mostra que as imperfeições fazem parte da sua perfeição.

Mas, no mundo em que vivemos, somos cobrados e aprendemos a cobrar dos outros total e impassível perfeição.

Makoto Yamamoto

Sacerdócio

In Preciosidades on 9 de novembro de 2009 at 12:04 am

O trabalho de revisão, muitas vezes incompreendido e tantas outras desvalorizado, é um sacerdócio, que exige grande dedicação a par de um eterno aprendizado.

Lesliê (Lili) Lopes

Amor à Língua Portuguesa

In Preciosidades on 19 de outubro de 2009 at 10:44 pm

Nós revisores temos uma verdadeira admiração e respeito à língua portuguesa, nossa pátria. (…) É amor à língua portuguesa. Um amor sem limites e sem fronteiras.

Fernanda Fenili

Desserviço

In Preciosidades on 17 de setembro de 2009 at 10:11 am

O tema volta à tona. Se você pode simplificar, por que complicar?

Critérios muito rígidos acabam engessando o texto e fazendo a coisa soar estranha.

No fim, a forma fica esquisita e chama mais a atenção do que o conteúdo. O que é um desserviço. Sempre.

Anna V.

Ser e Parecer

In Preciosidades on 13 de agosto de 2009 at 1:29 am

Do grande amigo fundador da comunidade Revisores, em uma conversa informal sobre revisão.

Não adianta o negócio estar certo e quem ler suspeitar que está errado.

Não basta estar certo, tem de parecer certo.

Thiago Martins

Prestígio

In Preciosidades on 30 de junho de 2009 at 12:55 pm

Desde pequena, uma grande bibliófila. O Blog da Paulinha fez um ano. Parabéns! Eu ganhei uma delicada homenagem. Obrigado por me prestigiar.

E no blog fico a postar
Poemas e textos sobre magia, livros, mar…

Até Revisor vem comentar!
Obrigada por me prestigiar!

Paula Akkari

Que Bom Seria

In Preciosidades on 10 de junho de 2009 at 2:56 am

Texts_by_Mya_kohaiNão resta dúvida.

Que bom seria se todas as coisas fossem enriquecidas com pequenos textos.

Caceres

Do Apesar ao Porquê

In Preciosidades on 12 de maio de 2009 at 10:54 am

O excelente texto está completo no Viver & Contar.

A literatura não é boa apesar de inútil. Ela é boa porque é inútil. Sua inutilidade significa que ela, como toda arte legítima, transcendeu o campo do necessário, do contingente, daquilo que devemos fazer no cotidiano, com ou sem vontade, para ganhar a vida.

Márcio Almeida Júnior

Pão Nosso

In Preciosidades on 6 de abril de 2009 at 11:58 pm

eating_books_by_plumyProduzir um texto é como fazer pão. Você precisa deixar o texto descansar. Se o texto não tiver o seu tempo de crescimento, há coisas se passando ali que você não vai captar e o negócio vai desandar. Depois de saído do forno e posto em cima da mesa, é que você vai perceber que o seu produto… abatumou.

Li

Do Desjejum à Ceia

In Preciosidades on 22 de março de 2009 at 11:41 pm

Já pensou se ninguém entendesse aramaico há não sei quantos séculos e não tivessem traduzido a Bíblia para o grego? (…) Sem os árabes, que cristão ou pagão ia conhecer Aristóteles ou Platão?

O Ocidente é traduzido do desjejum à ceia.

Denise Bottmann

Traduzindo o Silêncio

In Preciosidades on 10 de fevereiro de 2009 at 2:03 pm

Tudo é de facto tradução. Vivemos a traduzir e a interpretar linguagens, sons, imagens, sempre ao lado do silêncio, essa ferramenta de eleição.

Helena Cardoso

Cadê o Volp?

In Preciosidades on 13 de janeiro de 2009 at 3:29 pm

Só me pergunto como é que a equipe de revisão dos dicionários está se virando sem o Volp.

Olavo Panseri

Destempero

In Preciosidades on 11 de dezembro de 2008 at 3:07 am

A moça destemperou-se com estilo e a Helô fez a gentileza de nos mostrar.

Essa gente acha que vírgula é tempero de texto. Vai logo salpicando um punhado.

Lia

Arrüpiada

In Preciosidades on 11 de novembro de 2008 at 3:28 am

A Cris mostra um pouco de sua desolação pela futura perda que se nos apresenta e da vontade de que não passe de um pesadelo. O texto completo está no BlogTalk.

Vou confessar uma intimidade: eu acho o trema extremamente sensual. Não sei se pela sonoridade que ele evoca, se pelo movimento dos lábios na hora da pronúncia… ou se pelo visual: ü. Fico até arrüpiada.

Cristiana Soares

Doce Pronúncia

In Preciosidades on 10 de outubro de 2008 at 2:29 am

Acredito que, de tudo que nos foi tirado, é do trema que mais sentirei falta. Sempre lá, sorridente, pronto a servir e encaminhar nossos lábios à pronúncia correta.

Sweet T

Caixa de Tremas

In Preciosidades on 10 de setembro de 2008 at 1:32 am

Esta preciosidade é o comentário de uma moça chamada May nos Diários de Bicicleta.

A Maria Amália Camargo, tempos atrás, postou sobre a eliminação do trema. Comecei, então, a estocar os dois simpáticos pinguinhos em uma velha caixa de goiabada cascão, para uso futuro. Agora preciso arranjar outro recipiente para guardar os tracinhos: muito mal-feito esse benfeito…

May

Almoço Literário

In Preciosidades on 11 de agosto de 2008 at 2:41 am

Verdadeira maravilha estar em companhia de um livro no horário do almoço. O convívio com os nossos é muito bom, mas até a saudade e a falta tornam-se mais amenas com a presença de um livro.

Milena