Pablo Vilela

Archive for fevereiro \28\UTC 2010|Monthly archive page

Foi

In Dia a Dia do Revisor on 28 de fevereiro de 2010 at 2:50 pm

Foi o colecionador. Foi o leitor. Foi o incentivador da cultura.

Ficou o exemplo.

O Brasil e o mundo agradecem.

Anúncios

Arte Invisível

In Outras Revisões on 26 de fevereiro de 2010 at 10:00 pm

Essa preciosa arte.

Arte invisível

Henry Petroki

Esse objeto ubíquo e enganosamente simples… é tão familiar que se torna uma parte praticamente invisível de nossa cultura e experiência gerais.

O Futuro do Livro

In Hora da Leitura on 25 de fevereiro de 2010 at 9:21 am

Nem tudo está perdido no reino da tipografia. Bravas editoras dedicam-se a devolver à arte o apreço que merece.

É o caso de O futuro do livro, que discute você sabe o quê, com incrível qualidade de impressão e projeto gráfico impecável.

Se o título deste livro supõe alguma dúvida, vou logo dizendo: Morre não! Mas que mania é essa de anunciar a morte do livro!

Levi Bucalem Ferrari

Tipografia sem Mácula

In Outras Revisões on 22 de fevereiro de 2010 at 8:41 am

Poucas formas de arte são tão minuciosas e ainda assim tão anônimas quanto a arte do tipógrafo.

Tipografia sem Mácula

Jan Tschichold

Tipografia sem mácula é certamente a mais frágil de todas as artes. Criar um todo a partir de muitas partes petrificadas, desconexas e determinadas, fazer que esse todo pareça vivo – só a escultura em pedra se aproxima da inflexível rigidez da tipografia perfeita.

Faça Revisão

In Dia a Dia do Revisor on 20 de fevereiro de 2010 at 12:57 am

Até o Ministério dos Transportes adverte: Faça revisão. É a atitude mais segura.

Palavras São uma Paixão

In Outras Revisões on 15 de fevereiro de 2010 at 10:54 pm

A entrevista versava sobre sua mania de ter palavras espalhadas por toda a casa.

Palavras são uma paixão

Arnaldo Antunes

As palavras são uma paixão. Gosto da materialidade da escrita e também do lado lúdico, brincalhão, por isso convivo com palavras em todos os lugares.

<p class=”MsoNormal” style=”line-height: 12pt; text-align: center; margin: 6pt 0;”><strong><span style=”color: #008000;”>

Paulo Coehlo

In Cadê o Revisor? on 12 de fevereiro de 2010 at 5:56 pm

Você nunca crê que o erro surgirá no local mais visível do texto.

Ele teima em aparecer e é por isso que todo texto, por menor que seja, deve ser revisado.

Não é que ele tenha esse hábito, mas deve estar se perguntando Cadê o Revisor?

Papel do Revisor

In Eis o Revisor on 11 de fevereiro de 2010 at 1:48 am

O texto é encomendado, mas a história é verídica. Basta conferir a íntegra.

A diminuição do número de provas impressas até a aprovação final do material, não apenas para agilizar o procedimento, mas pela necessidade da economia de papel para a preservação do meio ambiente, deve ser preocupação constante de quem trabalha com o papel.

Atendentes

In Dia a Dia do Revisor on 10 de fevereiro de 2010 at 1:51 am

Eles nada têm com a proliferação do gerundismo. Apenas falam demais, nos mais inconvenientes momentos. Você um dia ouviu que o problema é erro de tradução. Mentira.

O gerundismo é um processo natural da língua. O vulgo chama-o lei do menor esforço. É mais fácil e pobre conjugar um só verbo (em geral ir ou estar) e abusar das formas nominais.

Nem a reputação de divulgadores da praga eles merecem.

Desprezo por Livros

In Outras Revisões on 8 de fevereiro de 2010 at 11:32 pm

Desprezo por livros

Voltaire

Vós desprezais livros; vós, cujas vidas estão mergulhadas nas vaidades da ambição, na busca do prazer ou da indolência; mas lembrai que todo o mundo conhecido, exceto os povos selvagens, é governado por livros.

Ele Voltou

In Dica do Mês on 7 de fevereiro de 2010 at 12:33 pm

Depois da longa espera de um ano, o Volp voltou a ter sua versão virtual. Parece estar funcionando a contento.

Você não precisa mais desperdiçar dinheiro com um livro cheio de erros e erratas. O impresso continua um belo exemplar para sua coleção.

Composição

In Dia a Dia do Revisor on 6 de fevereiro de 2010 at 5:56 pm

Era assim que funcionava. O processo era lento, quase todo manual.

Ao final de tudo isso, o revisor solicita uma emenda. Agora você entende por que há quem deteste o revisor?